As 8 peças de seda (baduanjin)

General Yue Fei, nascido no ano 1103 a. C., é considerado um dos grandes heróis da china, foi o criador destes exercícios, que dão pelo nome de as oito peças de seda, pois quando o praticante termina os exercícios sente que vestiu peças de roupa muito suaves como a seda.

Os grandes generais da china antiga estudaram e ensinaram Qigong aos seus soldados com o propósito de aumentar o poder a força e a vitalidade dos seus soldados.

Yue Fei destacou-se dos restantes pois era quem tinha o exército com melhor treino e mais vitórias.

Uma das causas para as suas vitórias no campo de batalha foi o fato dos seus soldados estarem bem treinados e de terem uma saúde de ferro capazes de ultrapassar as adversidades da guerra sem adoecer.

Estes soldados, praticavam as 8 oito peças de seda (entre outros movimentos), todos os dias de manhã.

Hoje, esta prática é treinada por milhares de pessoas, que comprovam, tal como os soldados de Yue Fei a sua eficácia.

Os principais benefícios da prática são:

  • aumento da força e da flexibilidade
  • melhor circulação sanguínea
  • fortalece o sistema imunológico
  • promove relaxamento
  • purifica a mente

As Oito Peças de Seda / Ba Duan Jin consistem em oito movimentos, onde orientamos o corpo com movimentos de abrir e fechar, para nutrir, regular e fazer circular o Qi e o fluxo de sangue no corpo.

Combinamos movimento e quietude com o objetivo de preservar a saúde, acalmar a mente e fortalecer o corpo.

A prática:

Este conjunto de exercícios começa sempre algumas respirações longas, profundas e lentas para acalmar e concentrar a mente, como o treino de Qigong está fortemente relacionado com os sentimentos, é importante que a mente esteja calma e firme. É uma boa ideia ficar em silêncio por um tempo antes de começar, para que a mente se acalme.

Cada um dos 8 exercícios é considerado como uma “peça de seda” que o praticante veste, diariamente.

Cada peça está acompanhada por um “poema” (traduzido do chines antigo) que explica o exercício e o seu propósito.

1 – Pressionar os céus com as duas mãos 

Poema: Mãos duplas seguram os céus para regular o Sanjiao (Triplo Aquecedor); Sanjiao passa (Qi) livre e suavemente, as doenças desaparecem. Inverta as mãos para olhar para o céu e levante os dois braços. Estique (endireite) o peito, estique a cintura (e) balance para os dois lados. Fique em pé e firme. Pratique muito, o corpo (se torna) forte (e você se sentirá) feliz.

Prática: Fique de pé naturalmente com os pés paralelos e na largura dos ombros, e as mãos ao lado do corpo. Feche os olhos, acalme a mente e respire regularmente. Abra os olhos e olhe para a frente, continue respirando naturalmente e suavemente. Condense o seu Shen (intenção) no Dan Tian Superior (ponto entre os dois olhos) e afunde seu Qi no Dan Tian Inferior (centro do umbigo). Em seguida, entrelace os dedos e levante as mãos acima da cabeça sem dobrar os braços e, ao mesmo tempo, levante os calcanhares. Isso é chamado de “Mãos duplas sustentam os céus”. Solte os calcanhares e incline o corpo para a esquerda e depois para a direita e, em seguida, endireite-se novamente. Abaixe as mãos na frente do corpo para completar uma volta. Faça vinte e quatro repetições.

Intenção: o triplo aquecedor (que vai desde a área do ventre até ao sistema respiratório) diz respeito a respiração (os pulmões aquecem e transformam o ar), a digestão (que precisa de uma enorme quantidade de energia para processar os alimentos) e a eliminação (que também usa grandes quantidades de energia para limpar o organismo).

Quando levanta os braços e faz os movimentos de ambos os lados está a esticar o seu tronco, depois quando baixa os braços, os mesmos relaxam e o sangue circula livremente pelo que vai relaxar os órgãos vitais e o Qi vai circular livremente.

Acredita-se que este exercício, ou peça de seda, regula e harmoniza todos os órgãos, assim como promove o bom funcionamento da respiração, da digestão e da eliminação de toxinas (o triplo aquecedor).

2 – Desenhar um arco e fazer a flecha voar

Poema: Esquerda direita abra (dobre) o arco como atirar em um falcão, dois braços fortes e firmes para fortalecer os rins e a cintura. Dobre o cotovelo horizontalmente ao ombro (sua mente) tentando puxar com força. A seta da mão aponta (para o alvo), use os olhos para fitar. Esquerda direita atirar para vinte e quatro vezes. Monte o cavalo e agache-se para aumentar a eficácia.

Prática: Dê um passo com a perna direita para a direita e agache-se na postura do cavalo. Relaxe as mãos e levante-as até a área do peito. Junte as palmas das mãos e, em seguida, separe-as com a mão direita movendo-se perto do mamilo direito, enquanto a mão esquerda, mudando para a forma de “espada secreta” ou “dedo único”, se estende para a esquerda como se estivesse a puxar um arco para atirar num falcão. Os olhos estão fixos num ponto distante. Em seguida, levante-se e baixe as mãos, circule-as até o peito e repita o mesmo processo para atirar para a direita. Faça doze em qualquer direção para um total de vinte e quatro. Concentre a mente para que realmente sinta que está a fazer um arco muito forte. A mente concentrada é a fonte do movimento.

Intenção: Esta peça é usada para fortalecer os rins e a área da cintura. Primeiro terá de aprender a ficar bem enraizado na postura do cavalo. Sem este enraizamento não conseguira encontrar o seu centro. Quando está na postura do cavalo as costas devem estar direitas, esta posição por si só fortalece as pernas, os rins e as costas. Concentre a mente para que sinta realmente que está a usar um arco muito forte.

3 – Separar o Céu e a Terra

Poema: Para ajustar e regular o baço e o estômago, deve levantar sozinho; baço e estômago (ganha) paz e harmonia, doença é curada automaticamente. Levante o braço e enrijeça as palmas das mãos, use a força para balançar. Estenda e desenvolva os tendões e músculos, baço e estômago confortável. Mão direita erguida, esquerda abaixada, esquerda e direita se estende e balança os tendões e canais vivos.

Prática: Depois de completar a última peça, levante-se e mova a perna para trás de modo que os pés fiquem paralelos e pela largura dos ombros. Em seguida, mova as duas mãos para a frente do estômago, com as palmas voltadas para cima. Levante a mão esquerda acima da cabeça e empurre para cima, e ao mesmo tempo abaixe a palma da mão direita para o lado do corpo e pressione levemente. Em seguida, mude de mãos e repita o mesmo processo. Você deve sentir que ambas as mãos estão a empurrar algo resistente, mas não deve tensionar os músculos. Faça vinte e quatro repetições.

Intenção: Este exercício trabalha o estômago e o sistema digestivo. Quando levanta uma mão e baixa a outra repetidamente, acaba por relaxar os músculos e os órgãos da zona abdominal. Quando levantar a mão, não a tensione, em vez disso, prolongue a sua força desde as mãos até aos braços de forma a sentir o alongamento. Isto vai estimular e fortalecer os tendões e músculos. Este subir e descer dos braços vai estimular a energia e o sangue do estômago, do baço e do fígado.

4 – A sábia coruja olha para trás

Poema: Cinco fraquezas e sete lesões, espere para ver, mais tarde elas vão desaparecer; treinar muito, exercitar-se muito, para tendões e ossos fortes. Lesões acontecem por fraqueza (por excesso de esforço) tudo porque os órgãos internos (estão) fracos. Estique (endireite) o peito e gire o pescoço para olhar bem para trás. Segure a cintura e segure o peito, o corpo está ereto. Especialmente eficaz na cura de lesões internas.

Prática: Fique de pé com facilidade e conforto com os pés paralelos como antes e as mãos naturalmente penduradas ao lado do corpo. Levante ligeiramente o peito por dentro para que a postura fique reta, mas tenha cuidado para não esticar o peito. Vire a cabeça para a esquerda e olhe para trás ao expirar, depois volte a cabeça para a frente ao inspirar. Vire a cabeça para frente enquanto inspira. Vire 12 vezes em cada direção, para um total de 24. Seu corpo deve permanecer voltado para a frente. Não vire ao virar a cabeça. Em seguida, coloque as mãos na cintura e vire a cabeça 24 vezes como antes. Finalmente, mova ambas as mãos em direção ao peito com as palmas voltadas para cima, pressione os cotovelos e ombros ligeiramente para a frente e vire a cabeça 24 vezes. Durante todas as 3 partes, use a sua intenção para conduzir o Qi do dantian inferior para o poço borbulhante (sola dos pés) e cavidades de Huiyin (períneo) quando você expira e vira a cabeça para os lados, leve o Qi de volta para o dantian inferior conforme inspira e retorna a cabeça para a frente.

Intenção: As cinco fraquezas referem-se às doenças relacionados com os órgãos Yin: coração, fígado, baço, pulmões e rins. As sete fraquezas referem-se às lesões causadas pelas sete emoções: felicidade, raiva, tristeza, alegria, amor, ódio e desejo. Podemos ficar doentes quando os órgãos se tornam fracos ou quando experienciamos distúrbios emocionais. Quando viramos a cabeça para os lados repetidamente o pescoço relaxa, assim como os canais sanguíneos e os canais energéticos (meridianos). Adicionalmente, este movimento massageia o coração e ajuda-o, juntamente com o cérebro, a libertar-se de sentimentos “estagnados”. A prática regular desta peça vai regular os sentimentos e reparar danos causados por emoções fortes.

5 – O grande urso vira-se para um lado e para o outro

Poema: Balance a cabeça e balance a cauda para se livrar do fogo do coração; quando o fogo do coração é forte, use o pulmão de metal para subjugar. As mãos pressionam os joelhos, balançando e balançando repetidamente. O sangue flui suavemente, muitos benefícios bons. Se os músculos / tendões estiverem contraídos, as pernas doloridas e o corpo dormente, estenda repetidamente e pressione com força, não perca tempo (hesite).

Prática: Dê um passo com a perna direita para a direita e agache-se em postura de cavalo. Coloque as mãos no topo dos joelhos, com os polegares na parte externa das coxas. O QI afunda-se até a planta dos pés e a intenção está no centro das solas dos pés. Desloque o peso para a perna esquerda e pressione fortemente para baixo com a mão e alinhe a cabeça, a coluna e a perna direita. Fique nesta posição por cerca de 3 segundos, depois retorne à posição original e repita a mesma coisa do outro lado. Vire 12 vezes em cada direção para um total de 24 repetições.

Intenção: Quando segura os joelhos com as mãos, com os polegares para os lados, está a relaxar os pulmões e o peito e assim a libertar o excesso de fogo acumulado no peito e coração. Ao fazer este movimento também vai fortalecer as pernas e livrar-se que qualquer dormência que possa sentir as pernas. Garanta que não deixa a cabeça cair quando se está a virar para os lados. Mantenha a cabeça, o pescoço e a coluna alinhados. Quando se apoia num dos joelhos para fazer o movimento está a relaxar um pulmão e apertar o outro, criando um efeito de purificação e fortalecimento do sistema respiratório.

6  – Esticar o pulso com um olhar feroz

Poema: Aperte o punho com olhos de fogo para aumentar o Qi e a intenção, corpo e mente saudáveis, o espírito de vitalidade confortável. Monte o cavalo e se agache, endireitando o peito. Segure o punho ou golpeie com a palma da mão, usando mais força. Esquerda e direita. Segure, segure, olhos de fogo, use o Qi da intenção.

Prática: Dê um passo com o pé direito para o lado e agache-se em posição de cavalo, mantendo o corpo ereto e os punhos ao lado da cintura. Segure os dois punhos e estenda um braço para o lado em um movimento de torção. A outra mão permanece ao lado da cintura com o punho fechado. A mão que está para fora pode ser um punho fechado ou uma palma aberta. Depois de terminar o movimento de extensão, solte as duas mãos e traga a mão estendida de volta à cintura para a posição inicial. Em seguida, aperte as duas mãos e repita do outro lado. Quando você fizer o movimento de soco, olhe ferozmente para um oponente imaginário. Faça 8 de cada lado, para um total de 16. 

Intenção: Esta peça treina-o a aumentar o espírito de vitalidade. Quando seu espírito está elevado, o fluxo de Qi e a força muscular aumenta. Conforme eleva o espírito o Qi preencherá o corpo até a pele. Esta peça, limpa qualquer Qi estagnado e o leva para a pele. Concentrar a mente da intenção é a chave para o sucesso. Se tiver uma imagem mental muito forte de dar um soco com muita força, a sua intenção conduzirá o Qi até as pontas dos braços e pernas para tornar o soco poderoso.

7 – Tocar o pés e curvar-se para trás

Poema: Duas mãos seguram os pés para fortalecer os rins e a cintura; quando os rins e a cintura estão fortes, todo o corpo fica forte. Dobre a cintura e segure os pés. É a forma mais eficaz de fortalecer os músculos / tendões e ossos. Um abaixo um acima, a força vital aumenta muito. É a melhor maneira de prevenir constipações.

Prática: Mova uma perna para o lado de forma a que os pés fiquem pela largura dos ombros. Pressione as duas palmas ligeiramente ao lado da cintura, mova as mãos para cima pela frente do peito e, finalmente, acima da cabeça com as palmas voltadas para cima. A forma parece como se estivesse a segurar ou a levantar algo acima da cabeça. A mente está na cavidade de Mingmen na região dos rins. Fique assim por 3 segundos, depois dobre para a frente com os braços estendidos e segure os pés. Puxe as mãos ligeiramente para cima, de modo que você exerça uma leve pressão sobre todo o corpo. Enquanto segura os pés, a mente está no centro da sola dos pés. Fique assim por 3 segundos. Repita todo o processo 6 vezes.

Intenção: Este movimento, vai fortalecer o corpo por inteiro assim como aumentar a sua flexibilidade. Vai massagar os rins, fígado e todo o sistema digestivo. Quando se dobra para a frente e pressiona o corpo ligeiramente para baixo, a mente deve pensar no alongamento desde as mãos até aos pés. Esta ação da mente e do corpo conduz o Qi para todos os tendões e músculos do corpo. Quando se levanta de maneira controlada, a energia vai subir pela coluna e com prática vai revitalizar todo o esqueleto.

8 – Vibrar o corpo

Poema: Sete distúrbios e centenas de doenças desaparecem e ficam para trás; centenas de doenças são causadas porque o corpo está fraco. Com os pés para cima, a conquista é difícil de descrever à caneta. A cabeça para cima e pressione para baixo para alcançar a ponta dos dedos. Segure a cintura e segure o peito, movimentos para cima e para baixo. É eficaz para livrar-se de doenças e eliminar desastres (doenças).

Prática: Este exercício tem 3 partes. Primeiro, baixe as duas mãos naturalmente ao lado do corpo. Fique parado e mantenha a mente calma. Eleve os calcanhares  e fique o mais alto que puder por 3 segundos, e então abaixe os pés até o chão. Repita 24 vezes. Em seguida, coloque as mãos na cintura e, novamente, levante-se na ponta dos pés por 3 segundos e eles se abaixem. Faça isso também 24 vezes. Finalmente, coloque as mãos na frente do peito e levante-se novamente 24 vezes. As diferentes posições das mãos atendem a diferentes funções de circulação do Qi. Depois de terminar esta peça, fique quieto, mantenha sua mente calma e respire suave e regularmente por cerca de 3 minutos.

Intenção:  Esta peça é usada para suavizar o Qi do topo da cabeça até a planta dos pés. Quando levanta o corpo pelo calcanhares está a estimular os canais energéticos que estão ligados aos órgãos internos e a diferentes posições da mãos ajudam a regular o Qi em diferentes partes do corpo. Ao baixar os calcanhares vai sentir uma vibração que percorre todo o corpo até ao topo da cabeça, revitalizando e energizando corpo e  mente.

Conclusão

Existem muitas variações e estilos das 8 peças de seda (baduanjin), e estes exercícios são praticados com diferente intenções que vai desde a manutenção da saúde, cura do corpo e mente até alcançar novos estados espirituais de união com o universo.

Quando se tornar familiar com o 8 exercícios vai notar que são todos muito simples mas extremamente eficazes para manter a sua saúde.

Quando pratica os exercícios não precisa de se preocupar com a respiração, ao contrário de outros estilo de qigong.

As 8 peças de seda são excelentes para desbloquear os seus canais energéticos e começar a sentir a sua bioenergia a fluir pelo corpo.

Poderá aprender por si só as 8 peças de seda ou poderá vir praticar comigo para solidificar a sua prática. A escolha é sua.

Voltar