Sorriso Interior

Introdução

A meditação do sorriso interior ensina a transformar a nossa energia emocional negativa  em vitalidade e cura.

Esta meditação faz parte da antiga ciência da Medicina Tradicional Chinesa. 

O simples ato de fazer um sorriso interior, acalma o sistema nervoso autônomo e revitaliza os órgãos internos, aumenta o fluxo de sangue e de energia. 

A cura dos órgãos internos é um primeiro passo necessário para a saúde física, estabilidade emocional e desenvolvimento espiritual.

Na China antiga, os taoístas ensinavam que um constante sorriso interior, assegurava saúde, felicidade e longevidade.

Estes sábios usaram o poder da energia do sorriso para alcançar saúde e para transformar pensamentos e emoções negativas.

Por quê? Sorrir para si mesmo é como aquecer-se no amor: torna se no seu melhor amigo. Viver com um sorriso interno é viver em harmonia consigo mesmo.

Hoje sabemos que o simples ato de abrir os lábios para sorrir, movimenta 73 músculos da cara e envia ao cérebro um comando de bem estar e de segurança. Todos nós conhecemos o poder e a força de um sorriso genuíno, e as respostas positivas que atraem.

O que os sábios descobriram é que podemos direcionar o nosso sorriso para os órgãos vitais do corpo, e que um sorriso interno leva uma sensação de bem estar de relaxamento, aos nossos órgãos vitais. O simples facto de sorrirmos para os nossos órgãos têm efeitos poderosos de rejuvenescimento e de purificação.

Objetivos:

Aprenda direcionar a energia do sorriso para órgãos vitais, a transformar as emoções negativas, aumentar a vitalidade e a ativar o seu sistema imunológico.

O sorriso interior é uma meditação simples, mas poderosa, de cura e transformação.

Ajuda a transformar a energia emocional negativa e o stress em vitalidade e cura, 

É um excelente recurso para o estilo de vida moderno.

Preparação: 

Sente-se com a coluna alongada, numa cadeira ou numa almofada, fique confortável, isto é o mais importante, o queixo deve estar a apontar para o chão e o pescoço alongado. 

Coloque a palma da mão direita sobre a palma da mão esquerda, e descanse as mãos no colo.

Lentamente vire a sua atenção para dentro, alongue a respiração e convide o corpo a relaxar.

Comece com o movimento de cavalgar:

Balance a coluna para os lados a partir da base, sinta e balance cada vértebra desde a base até o crânio. Sinta a sua coluna a ficar lentamente mais relaxada e morna. 

Balance a coluna para frente e para trás inclinando levemente a cabeça. Sinta-se como um bambu oco. (quando inclina a cabeça empurre o queixo contra o pescoço, sinta a ligação da cabeça com a primeira vértebra lombar.)

Antes de terminar, sorria para a coluna em toda a sua extensão.

O movimento de cavalgar e sorrir para a coluna é um exercício muito importante para relaxar a coluna e o sistema nervoso.

Sorrir para os olhos

Após fazer um leve relaxamento da coluna, feche os olhos e pense em alguém ou alguma coisa que lhe faça sorrir. Esboce um leve sorriso: os lábios estão fechados e os cantos da boca levemente levantados.

Lentamente, vire a sua atenção e o seu sorriso para os seus olhos. Este é o primeiro movimento do sorriso interior, sorrir para os olhos.

Sinta o globo ocular, como ele é redondo e cheio de vida, repouse a atenção nos olhos, mesmo com os olhos fechados, eles começaram a brilhar. 

Inicialmente irá demorar algum tempo para que comece a sentir a energia do sorriso nos olhos.

Não tenha pressa, e simplesmente sorria. O simples ato de estar a sorrir para os olhos trará uma sentimento quente ao seu coração e ao seu espírito.

Alongue-se neste sorriso interior. Inicialmente poderá fazer apenas esta meditação guardando a sua atenção nos seus olhos, está tudo bem.

Com alguma prática, vai sentir os seus olhos a se encher de energia, é o mesmo sentimento quando nos emocionamos, sentimos os olhos a encher de emoção.

Os olhos estão ligados ao sistema nervoso autônomo, o qual é dividido em duas partes; o sistema nervoso simpático e o parassimpático. O sistema nervoso simpático controla a reação de defesa interna. O parassimpático permite que o corpo descanse e se sinta seguro. Ele produz calma, sentimentos amorosos e é, por sua vez, ativado por sentimentos similares de amor e aceitação de outras pessoas. Daqui o benefício de sorrir para os próprios olhos.

A cabeça

Quando sentir os seus olhos cheios da energia do sorriso, começará a sentir conscientemente o poder e a energia do sorriso e ganha uma nova percepção.

Agora que consegue sentir os olhos cheios de energia, eles vão começar a transbordar essa energia amorosa, poderá sorrir, a partir dos olhos para outras partes do corpo.

A partir dos olhos começa a sorrir para a sua língua, vai sentir a energia acumulada nos olhos a descer suavemente para a língua. A língua é a ponte de ligação entre os canais posterior (yang) e frontal (yin). Coloque a língua no céu da boca exatamente atrás dos dentes frontais.

Não forçe a energia a descer nem imagine a energia a descer, simplesmente guarde a sua atenção na língua, isto é muito importante para o sucesso da meditação, pois que a energia não pode ser forçada a ir a lado nenhum. Onde está a sua atenção a energia lá se irá acumular.

Sinta agora a sua língua a ganhar uma nova energia.

Quando sentir que a sua língua já se encontra bem energizada volte a sua atenção para os olhos, e dos olhos comece a sorrir para outras partes da sua cabeça, para os dentes, para a pele da cara para os ouvidos.

Espalhe o sorriso pelos maxilares, estes são um dos maiores depósitos de tensão, quando permite que a energia do sorriso interior penetre nos maxilares poderá sentir o corpo a relaxar e a tensões a desvanecer. 

Pescoço e Garganta: a região dos pescoço é outro reservatório de tensões. O pescoço é a ponte entre o cérebro e o corpo. Sorria agora, para o pescoço e garganta e sinta tensão a dissolver lentamente.

Coração: o coração bombeia sangue e energia pelas suas veias e artérias. O coração também é um grande transformador de energia e de sentimentos, ele consegue ao mesmo tempo elevar a sua quantidade de energia e purificar os seus sentimentos. 

Sorria para o coração a partir dos olhos e do cérebro. Este sorriso vai relaxar o coração e o sangue vai fluir mais livremente. Sinta a corrente de relaxamento a fluir dos olhos, cara e pescoço para o coração.

Acabará por sentir o coração suave e calmo assim como a sua substância física.

As pessoas nervosas ou que se irritam facilmente sentem frequentemente dor e tensão no coração e ao redor dele. O sorriso alivia a tensão armazenada e possibilita um novo tipo de funcionamento. 

Encha o coração de amor, e o mesmo vai começar a irradiar amor que transforma os sentimentos negativos, naturalmente.

Um coração que irradia amor tem o poder de transformar a sua vida e de atrair todo o que precisa para ser mais feliz.

Pulmões: Irradie amor do seu coração para os pulmões. Sinta os seus pulmões a suavizar e sinta um novo conforto ao respirar. Sinta o ar a iluminar-se enquanto este entra e sai dos pulmões. Procure sentir a sua humidade, a sua qualidade esponjosa quanto relaxa e enche os pulmões de energia.

Abdômen: Agora, sorria para o seu fígado situado do lado direito logo abaixo das cavidades das costelas. Se o fígado estiver duro e se é difícil de o sentir, suavize-o com o seu sorriso. Com tempo, vai conseguir trazê-lo de volta à vida, rejuvenesce-lo com o seu sorriso e amor.

Dirija agora, o seu sorriso para os seus rins, situados nas costas, dos dois lados da coluna, abaixo da cavidade das costelas. Sorria para as glândulas supra-renais, e elas enviaram uma explosão de adrenalina. Os rins, são responsáveis por uma grande parte da limpeza do corpo. Sorria e preencha-os com amor. Como no coração, vai aumentar o fluxo de energia nos rins e no corpo.

Permita que o sorriso flua pelo abdômen central, pelo pâncreas e baço, depois, descanse o seu sorriso no seu umbigo. 

É possível sorrir para todos os órgãos. O processo de sorrir para os órgãos alivia o seu trabalho e as suas tensões internas.

Linha Mediana: Dirija agora o seu sorriso para o estômago. Com o seu sorriso interior, acompanhe a saliva pelo esôfago, por toda a extensão interna até ao umbigo. A saliva é um néctar lubrificante e contém energia vital que se dispersa pelo corpo, a partir do centro do umbigo. 

Com o sorriso expulsará a energia nervosa do seu estômago, comerá melhores alimentos e encontrará mais facilidade para os digerir.

Relaxe, agora, a energia do seu sorriso pelo intestino delgado, pelo intestino grosso e finalmente pelo reto.

Linha Posterior: A Coluna: Volte a sorrir para os seus olhos até estes ficarem preenchidos da energia do sorriso, depois, sorria para a língua e comece a sorrir descendo por dentro da coluna vertebral. Com as costas bem direitas, desça uma vértebra de cada vez, sorrindo para cada uma até alcançar o cóccix. A coluna protege o sistema nervoso central e é crucial para o aumento da circulação.

Começando pelo pescoço, existem sete vértebras cervicais, doze torácicas e cinco lombares, mais o sacro e o cóccix. Com prática, vai sentir uma tranquilidade, calor e conforto em cada vértebra. Quando a coluna estiver mais relaxada vai se sentir com mais vigor e os fluídos internos sobem pelas costas mais facilmente.

Término: recolher a energia no umbigo

Com prática, a meditação do sorriso interior pode ser feita em poucos minutos, embora no início, pode demorar um pouco até sentir o seu sorriso interior.

Ao terminar a meditação, não será bom que a energia fique a circular em torno dos centros mais altos como a cabeça e o coração. O melhor lugar para armazenar a energia no corpo é a área do umbigo.

Para guardar a energia no seu centro, concentre a mente no umbigo e imagine a energia a rodar como um pião interior vagarosamente, com movimentos espirais para fora, a cerca de 1 cm de profundidade do umbigo. 

Com a palma da mão virada para o umbigo rode 24 vezes. Para os homens, o sentido do movimento espiral deve ser primeiro o dos ponteiros do relógio; para as mulheres o anti-horário no início. 

Então inverta o círculo de energia da direção oposta por 12 vezes.

Dê a prática por concluída.

Pratique o sorriso interior diariamente

Aprenda a ver o seu lar, o seu corpo como uma comunidade de muitos trabalhadores, membros devotados que não são reconhecidos e que frequentemente são alvos de abusos. 

Aprenda a comportar-se com as suas várias partes como se fossem seus filhos que merecem respeito e afeto.

E sorria muito para a vida e o mundo.

Voltar